Formado por membros do Coral do ME, grupo realiza doações para famílias e instituições carentes do DF

Canto Solidário foi criado em maio de 2020 para ajudar pessoas em situação de vulnerabilidade social

“Sei que meu trabalho é uma gota no oceano, mas sem ele o oceano seria menor”. A citação atribuída a Madre Teresa de Calcutá carrega a essência do Canto Solidário. Formado em maio de 2020 por membros do Coral dos Servidores do Ministério da Economia (ME), o grupo realiza doações mensais para famílias e instituições carentes do Distrito Federal e do entorno.

A ideia de criar o Canto Solidário surgiu em uma conversa informal de WhatsApp, realizada entre alguns integrantes do coral que já realizavam ações pontuais de solidariedade. “Percebemos uma vontade comum de ajudar pessoas carentes que imaginávamos estar passando por situações extremas, em virtude dos efeitos econômicos da pandemia de Covid-19. Então, mesmo com as limitações do momento, nos organizamos com as ferramentas disponíveis e fomos experimentando regras e formas de fazer dar certo”, conta Rosa Cavalcanti, Auditora Federal de Finanças e Controle (AFFC) da Secretaria do Tesouro Nacional (STN) e integrante do Canto Solidário.

O projeto conta com 31 voluntários, entre servidores do Ministério da Economia e membros sem vínculo com o órgão. Mensalmente, o grupo seleciona as pessoas ou instituições (creches, asilos, projetos sociais, etc) que serão assistidos. “Temos uma lista que circula no grupo, onde qualquer integrante pode sugerir e acrescentar os nomes das pessoas ou das organizações que precisam de ajuda, e relacionam também quais são as necessidades. Então a indicação entra em uma fila e, todos os meses, com os recursos arrecadados, ajudamos entre quatro e seis instituições”, explica Cavalvanti.

A assistência é feita sempre com donativos, nunca em dinheiro. O grupo se encarrega de tudo: desde a arrecadação e a compra das doações, até a logística de entrega e a prestação de contas. Membro do Canto Solidário e filiado ao Unacon Sindical, o AFFC Jose Haroldo de Assis Cavalcante destaca a generosidade e a disponibilidade de todos os envolvidos no projeto. “É muito tocante, especialmente nesse momento que estamos vivendo, notar o envolvimento e a dedicação de todos. O desejo de fazer a diferença é maior que as limitações do momento”, afirma.

“Da mesma forma que a música toca e beneficia quem canta e quem ouve, o voluntariado transforma a vida de quem é assistido e de quem se dispõe a praticar esse ato de amor”, declara Haroldo.

“Somos mais beneficiados do que essas pessoas às quais levamos um pouco de alimento e carinho. A energia positiva que eles emanam em agradecimento enche o nosso coração de alegria”, revela Cavalcanti que garante: as ações do Canto Solidário esteiraram ainda mais os laços de amizade que já existiam entre os integrantes do Coral dos Servidores do Ministério da Economia.

 

Como ajudar

Qualquer pessoa pode ajudar. Para manifestar interesse em colaborar com o Canto Solidário, envie seu nome e telefone para o email para cantosolidariodf@gmail.com com o assunto “Quero colaborar com o Canto Solidário”, que representantes do projeto entrarão em contato.