Em entrevista à CNN, Rudinei Marques fala sobre mobilização e paralisações: “governo não deixa alternativas”

Na reportagem, que foi ao ar nesta quarta, 5, secretário executivo do Unacon Sindical reivindica recomposição das perdas salariais

O secretário executivo do Unacon Sindical, Rudinei Marques, concedeu, na condição de presidente do Fonacate, entrevista ao Jornal da CNN, nesta quarta-feira, 5 de janeiro. À reportagem, ele informou que “sem recomposição, sequer das perdas inflacionárias, desde 2017” e sem abertura para negociação, “o governo não deixa alternativas aos servidores”, senão a ampliação da mobilização, com paralisações e indicativo de greve.

Marques lembrou, ainda, que nenhum dos governos anteriores terminou o mandato sem corrigir, ao menos em parte, as perdas inflacionárias.  “Caso continue com essa política, será o único presidente da República nos últimos vinte anos a não conceder uma recomposição linear para o funcionalismo”, pontuou.

No próximo dia 18, os servidores promovem o primeiro dia nacional de mobilização, com previsão de atos públicos em frente à sede do Banco Central e do Ministério da Economia e paralisações. A adesão da carreira de Finanças e Controle ao movimento será deliberada em Assembleia Geral Extraordinária, no dia 12, às 14h. Participe!

Assista a íntegra da reportagem abaixo.